Convidados e organizadores

Organizadores

ALINE BEMFICA
Psicanalista, psicóloga. Possui mestrado em Teoria da Literatura pela Universidade Federal de Minas Gerais (2003) e doutorado em teoria psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2017). Desenvolve seu projeto de pós-doutorado intitulado “Adolescência, errância e a cultura como ancoragem: o sujeito em face à segregação” (UFRJ) como bolsista do “Pós-doc nota 10”, da Fundação de Amparo à Pesquisa da cidade do Rio de Janeiro.

LIA KRUCKEN
Pesquisadora, professora e artista visual, trabalha com processos de design e criação colaborativa. É Pesquisadora Visitante do Colégio das Artes da Universidade de Coimbra, em Portugal, onde investiga processos artísticos em exílio e deslocamento. Tem doutorado pela Universidade Federal de Santa Catarina e pós-doutorado pelo Politécnico de Milão. Colabora como docente em universidades no Brasil e no exterior. É também associada à oscip Plataforma Design, que promove o design, a cultura e a biodiversidade brasileiros. Mora em Coimbra e Berlim, onde atua junto à coletivos de arte, ativismo e design.

MARIA CRISTINA POLI
Psicanalista. Graduação em psicologia pela PUCRS (1993). Mestrado em filosofia na PUC-RS. Doutorado em Psicologia pela Université de Paris 13 (2004). Psicanalista, Professora Associada no Instituto de Psicologia da UFRJ, Professora orientadora no PPG em Teoria Psicanalítica/UFRJ. Bolsista Produtividade CNPq.  Coordena, junto com Edson Souza, o LAPPAP (Laboratório de Pesquisa em Psicanálise, Arte e Política).

MÉLANIE MONTINARD
Antropóloga, coordenadora da Associação Wawon, doutoranda em Antropologia Social – Museu Nacional/UFRJ, França.

 

Convidados

ANA LÚCIA LUTTERBACH RODRIGUES HOLK
Psicanalista, AME da Associação Mundial de Psicanálise, Membro da Escola Brasileira de Psicanálise, Membro do corpo docente do ICP, Coordenadora do Núcleo Práticas da Letras (ICP), Doutora em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Pós-doc em literatura pela Universidade Federal de Minas Gerais, Diretora do Digaí-Maré

ÂNGELA MAGALHÃES
Graduada em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Mestre em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1990). Professora adjunta na Escola de Serviço Social da Universidade Federal Fluminense. Desenvolve pesquisas na área de Política de Assistência Social; Direitos Humanos; mobilidade humana e políticas de integração para migrantes, refugiados e apátridas. Membro titular da UFF no Comitê Estadual Intersetorial de Políticas de Atenção aos Refugiados e Migrantes – RJ (CEIPARM).

ARYADNE BITTENCOURT
Doutoranda em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Bacharel em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atua na Rede Universidade Nômade e como agente de proteção no Programa de Atendimento a Refugiados e Solicitantes de Refúgio da Cáritas Arquidiocesana do Rio de Janeiro.

BÁRBARA SZANIECKI
Professora adjunta na Escola Superior de Desenho Industrial da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Possui graduação em Comunicação Visual pela École Nationale Supérieure des Arts Décoratifs (1994), Mestrado (2005) e Doutorado (2010) em Sesign pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Atualmente é co-editora das revistas Lugar Comum – Estudos de Mídia, comunicação e cultura (Universidade Nômade, Rio de Janeiro), Multitudes – Revue Politique, philosophique et artistique (Paris) e Redobra (FAU/UFBA). Suas pesquisas têm ênfase nas relações entre Desing Gráfico e conceitos políticos como: multidão, poder e potência, manifestação, representação. Desenvolveu pesquisa de pós-doutorado sobre o estudo da linguagem fotográfica e a linguagem visual contemporânea (UERJ). É autora dos livros Estética da Multidão (Editora Civilização Brasileira, 2007) e Disforme e Design Encarnado: outros monstros possíveis. (Annablume, 2014)

BOB SELASSIE
Produtor cultural, mediador de conflito, articulador cultural, morando no Brasil desde 2010 com a família, Haiti.

CATALLINA REVOLLO
Pós-doutoranda do Programa em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social, com o projeto de pesquisa acerta de coletivos migrantes na cidade do Rio de Janeiro.  Professora colaboradora do projeto EICOS da UFRJ. Doutora em psicossociologia de comunidades e ecologia social EICOS.

FABRÍCIO TOLEDO
Doutor em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Mestre em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Membro da Universidade Nômade. Agente de proteção no Programa de Atendimento a Refugiados e Solicitantes de Refúgio da Cáritas Arquidiocesana do Rio de Janeiro.

FÉLIX KAPUTU
Professor universitário de literatura e cultura, escritor de ficção e não ficção, especializado em estudos africanos, arte e filosofia. Com um doutorado em literatura inglesa pela Universidade de Lubumbashi (RDC), Kaputu ocupou vários cargos de ensino e pesquisa, tanto na RDC quanto no exterior, incluindo os EUA, Japão e Bélgica. Já escreveu seis livros sobre questões que incluem o HIV / SIDA e direitos das mulheres na África. Atualmente mora em Belo Horizonte e é o primeiro escritor exilado recebido pela Casas Brasileiras de Refúgio – CABRA, em parceria com a UFMG.

FLÁVIA TROCOLI
Professora adjunta da universidade federal do rio de janeiro. Possui graduação em Licenciatura em Letras pela Universidade Estadual de Campinas (1997), mestrado em Teoria e História literária pela Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência na área de letras, com ênfase em Teoria Literária, Literatura Comparada e Literatura e Psicanálise. É membro-fundador, e atualmente vice-coordenadora, do Centro de Pesquisas Outrarte: psicanálise entre ciência e arte, do IEL/UNICAMP.

DULCÍDIO COSSA
Antropólogo, doutorando em Antropologia Social – UERJ, Moçambique.

FABRÍCIO SOUZA
Doutor em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Mestre em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Membro da Universidade Nômade. Agente de proteção no Programa de Atendimento a Refugiados e Solicitantes de Refúgio da Cáritas Arquidiocesana do Rio de Janeiro.

JO SEFARTY
é realizadora no Rio de Janeiro e está no mestrado em cinema pela UFF. Formada pela PUC Rio em cinema e com pos graduação em roteiro para cinema e TV.
Em 2013 a 2014, foi professora de cinema em escolas públicas do Rio no projeto “imagens em movimento”. Em 2015, foi contemplada no edital do Rumos Itaú Cultural para realização do projeto de artes integradas “Diário de férias” na favela do Rio de Janeiro, Rio das Pedras. O projeto abriu espaço para experimentações artísticas de quatro jovens adolescentes durante o período de férias. Atualmente, é professora de direção cinematográfica na Academia internacional de Cinema no Rio de Janeiro.
Nos últimos anos, dirigiu quatro curtas-metragens: “Confete”, em parceria com Mariana Kaufman, ganhou o prêmio de Melhor Direção no Femina – Festival Internacional de Cinema Feminino (2013). Além dos curtas “Peixe”, filme que ganhou o prêmio de Melhor Roteiro no laboratório do festival  Curta Cinema,  “Sobre a mesa” e o último “A ilha do farol” que estreou ano passado em festivais nacionais e internacionais.
Neste momento, está realizando seu primeiro longa “Um filme de verão” em processo de montagem e desenvolve o roteiro da série de ficção científica Sistema Solar a quatro mãos pela Fagulha Filmes.

LÚCIA CASTELLO BRANCO
Escritora, ensaísta, psicanalista, acadêmica e autora brasileira. Atualmente vive em Belo Horizonte onde é professora titular em estudos literários na Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais UFMG. É autora de diversos títulos, dentre romances, contos, literatura infanto-juvenil e ensaios, nas áreas de Literatura e Psicanálise. Dentre estes, destacam-se o romance A Falta (Record, 1997), Contos de amor e não (Lamparina, 2004), O menino e a lágrima de Vênus (Autêntica, 2012) e Chão de Letras (Editora UFMG, 2011). Possui também experiência na área do cinema, tendo dirigido os documentários Língua de Brincar, sobre Manoel de Barros, e Redemoinho-Poema, sobre Maria Gabriela Llansol.

MARCUS ANDRÉ VIEIRA
Psicanalista. Possui graduação em Medicina ela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1988), Diplôme d’études aprrofondies em psychanalyse – Université de Paris VIII (1991) e doutorado em Psicanálise Doctorad Nouveau Regime – Université de Paris VIII (1996). Ë professor assistente da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Atualmente seu tema de pesquisa é “A voz e os limites: aspectos de uma alteridade sem corpo na experiência analítica e na configuração subjetiva contemporânea”.

MARILÉIA INOUE
Fez estágio pós-doutoral no LABIM- UERJ – laboratório de Imigração. Realizou pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense (2008/2009). Doutorado em sociologia pela Universidade de São Paulo (2002) e Mestrado em Serviço Social pela Universidade do Rio de Janeiro (1990). É do quadro permanente da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professora do Mestrado do NEPP-DH em Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem atuado principalmente nos seguintes temas: cidadania, inclusão social, Direitos Humanos, minorias e grupos fragilizados. É coordenadora do Centro de Educação para Cidadania e Presidente da Comissão Permanente de Acessibilidade da Escola de Serviço Social da UFRJ e Coordenadora do Projeto de Pesquisa Memória, Migrações e Assistência Social – MIGRAS.

MIRIAM DEBIEUX
Psicanalista, professora Associada do Programa de Psicologia Clínica da USP, onde coordena o Laboratório Psicanálise e Sociedade e o Projeto Migração e Cultura. Tem pesquisado e produzido particularmente sobre a dimensão sócio-politica do sofrimento, a clínica do traumático, as expressões da violência; violação de direitos, resistência e enfrentamento; construção e transformação do laço social na contemporaneidade, imigração e migração; responsabilidade e responsabilização. É autora do livro A clínica psicanalítica face ao sofrimento sócio política (2016/2017 – Prêmio Jaboti) “Histórias que não se contam: psicanálise com crianças e adolescentes, Casa do psicólogo (2010); e co-organizadora do Livro Debates sobre adolescência contemporânea e laço social (Juruá, 2012).

MOHAMED EL HAJJI, UFRJ
Professor Associado –  Departamento de Comunicações, ECO/UFRJ – Brasil.

PEDRO B.
Nasceu em 1990 em Goiânia. Possui graduação em Audiovisual pela Universidade de Brasília e atualmente é mestrando do Programa de Pós-graduação em Cinema e Audiovisual da Universidade Federal Fluminense. Trabalha com direção, produção e edição. Realizou o curta-metragem “Fantasma Cidade Fantasma” (2016). Desde 2015 atua em projetos de cinema e educação realizados em escolas de rede pública do Distrito Federal, dentre os quais está a parceria com o projeto Inventar com a Diferença (UFF).

RENATA COSTA MOURA
Professora do Instituo de Psicologia da Uff, e do Programa de Pós-graduação em Psicologia Institucional da Ufes; Coordenadora do Observatório de Direitos Humanos do Espírito Santo- ODHES e presidente de honra da Associação Franco- Brasileira de Direito e Psicanálise. Doutora em Psicopatologia Clínica e Psicanálise pela Université de Paris 7 Denis-Doderot.

SYLVIE DEBS
Representante da Rede Internacional de Cidades de Refúgio (ICORN) e fundadora da rede de Casas Brasileiras de Refúgio (CABRA). Professora Titular na Universidade de Estrasburgo, onde leciona no Departamento de Informação e Comunicação. Doutora em Literatura Comparada pela Universidade Le Mirail, de Toulouse, Sylvie Debs é considerada como uma das maiores especialistas em cinema brasileiro na França. Já publicou os livros: Patativa de Assaré (2000), Os mitos do sertão: emergência de uma identidade nacional (2002), Brasil: o ateliê dos cineastas (2004) e Cinema e literatura: um jogo de espelhos (2014),  bem como inúmeros artigos sobre cinema, literatura de cordel e cultura popular. Como adida de cooperação e ação cultural na Embaixada de França, no Brasil (2006-2010), e depois no México (2010-2013), Sylvie Debs obteve uma ampla experiência em difusão e cooperação cultural, o que a levou a participar de diversos seminários internacionais sobre a cultura contemporânea.

YVES ABDALA
Artista, República Democrática do Congo, Congo.

 

Advertisements